Sakura: as cerejeiras em Nova Friburgo

Elas estão em diversas partes colorindo a paisagem friburguense com o seu rosa majestoso. As cerejeiras já são presença esperada no inverno e um convite a apreciar o aqui e agora, já que sua floração dura de uma semana a 10 dias.

Observar esse espetáculo da natureza é chamado de Hanami. É o costume tradicional japonês de contemplar a beleza das flores. Neste caso, “flor” quase sempre significa sakura (cerejeiras) ou umê.

A prática do Hanami é feita há muitos séculos. As cerejeiras florescem apenas uma vez por ano, quando as temperaturas sobem após uma grande onda de frio. Do fim de março ao começo de maio, o sakura floresce por todo o Japão. Aqui em Nova Friburgo, acontece no final de junho até meados de julho.

Foto: Sítio Matsuoka

O período é marcado também pela tradicional Festa da Cerejeira. Promovido pela Colônia Japonesa de Nova Friburgo, o evento acontece no mês de julho no Sítio Matsuoka, em Florândia da Serra (Conquista), no 3º distrito. É um fim de semana recheado de atrações, com apresentações de dança tradicional japonesa, além de muita gastronomia, shows e, é claro, as cerejeiras. Mais um ano, devido à Covid-19, não houve festa.

Lá pelo sítio, que é uma propriedade privada, aberta a população somente quando acontece a festividade, a floração aconteceu no início do mês e já terminou.

Já em outros pontos da cidade como nas margens da RJ-116, no Vale dos Pinheiros, na Ponte da Saudade e no Nova Friburgo Country Clube, a floração começou há alguns dias.


Mas por que há cerejeiras em Nova Friburgo, do outro lado do mundo? Tudo começou na década de 1920, quando o primeiro imigrante japonês chegou à cidade em busca de terras em um clima temperado. Com o passar dos anos, os japoneses e seus descendentes se firmaram. Foi na década de 70 que as primeiras mudas de cerejeiras foram chegando e o Sr. Matsuoka começou a multiplicá-las. O Hanami iniciou por aqui na década de 90.

Um povo que contribuiu e contribui com o desenvolvimento do município e promove essa grande troca cultural até hoje.

Tem alguma cerejeira por onde você mora ou passa? Manda o seu registro para a gente marcando o Instagram do @descubranovafriburgo.

2 comentários em “Sakura: as cerejeiras em Nova Friburgo”

Deixe um comentário